domingo, 25 de dezembro de 2011

Dreamsower!

Durante a época do natal deste ano eu e minha família fomos de mala e cuia à Santa Maria para casa dos meus tios Gilson e Ana para comemorarmos o natal e para passarmos alguns dias por lá fazendo aquela bagunça! Boa parte da patota estava por lá, vô, vó, pai, mãe, tios, primos, etc. É sempre muito massa pois todos eles são muito fodas! Quase todos os dias rimos mais do que alguns poderiam imaginar saudável, conversamos muito e claro, bebemoramos muito! Esse natal porém está aqui neste blog pois tem uma notícia muito músical, foi quando levei comigo um Shure KSM44, uma Avid MBox, meu fone de ouvidos AKG K702 e meu notebook com o Reaper instalado... Missão? Iniciar a produção do disco de meu avô Eurides Pahim Soares! Sim, este cidadão de 87 anos toca violão, violão-7 e cavaquinho desde seus 12 anos e é em muito graças à ele que hoje faço o que faço e estou onde estou. Por isso quero presentear-lo com a realização de um sonho com o qual ele passou a vida inteira desejando, a gravação de seu próprio disco solo de sambas e choros! Eu sei bem qual é o preço de ter seus sonhos despedaçados e arrancados pela raíz, de forma que eu não poderia ver isso acontecer sabendo que dependia quase que exclusivamente de uma única pessoa a iniciativa de realizar este sonho. Meu vô tanto faz parte de minha história musical quanto da história do audioFARM que lá em 2003, quando nascia o estúdio, ele foi um dos primeiros a entrar na sala Farrapos e posteriormente na Chimango para captar as primeiras trilhas para o primeiro disco produzido no estúdio, muito antes do mesmo abrir comercialmente, o de minha extinta e saudosa banda, a Chimaera. Na ocasião ele gravou umas trilhas de cavaquinho e violão. Na realidade, em 2002, ainda em construção, eu e os guris da Chimaera já havíamos nos mudado para dentro do que viria a ser a sala Maragato e finalizado ali, acampados e improvisados, as pré-produções para o disco. Poucos meses depois, com tudo finalizado, e, ainda que capenga mas com tudo rodando, foi que finalmente deu-se o início daquele disco... O primeiro. Mas agora que estão a par da história, e sabem o porque que levei uma mini estação à Santa Maria, a primeira etapa era captar todas as idéas do vô, todos os temas, licks, devaneios, letras e etc., para mais tarde organizar e estruturar as canções, compor e arranjar tudo, começar a pensar nos músicos, etc...
Vamos que vamos!

Forte abraço!
Life's too short for bad tones!

P.S.: Tudo está sempre conectado! Vale lembrar que foram meus tios Gilson e Ana que abrigaram a Chimaera em 2004 em nossa curta tour quando estivemos em Santa Maria.













0 comentários: