terça-feira, 11 de outubro de 2011

Geddyzando esse baixo!

Como dia 10 de outubro eu passei mixando um dos temas da Teto e Muro, não tive nenhuma foto para postar, porém, no dia 11, terça-feira, foi vez de voltar a abrir as porteiras para receber o pessoal da banda Presidente Nero, que vinha desde cedo para captar as trilhas de baixo para o futuro EP do povo. Lá pelas 11 da matina chegavam aqui pelo rancho o Ray Z, o Foca, vulgo André Zinelli e obviamente o Gabriel Amaral e seu belíssimo Fender Jazz Bass como aquele daquele baixista que não toca um ovo chamado Geddy Lee hehe. Volto a assumir. Estava curioso.
Bóra ao trabalho. Não tive dúvidas e como sabia que o Ray iria me acompanhar na idéia, fui direto nela. Antes de acertar o som do amplificador queria empurrar pro lado do que o Geddy tem feito nos últimos trabalhos. Queria uma sala grande, optei pela Maragato e bem aberta. Pois bem, o Geddy tem usado pré-amplificadores Avalon ultimamente, então não pestanejei e pluguei o baixo primeiro no Super DI Radial JDV Mk.3 e dali enviei uma cópia ao Avalon VT737sp e então fomos timbrar. Uma vez acertado este som, mandei uma cópia ao amplificador que foi o meu sempre fiel Serrano Amps Classman 25 EL34 Custom Head em bass mode, ou seja, ECC82 no 2o estágio, 6L6GC no power amp, low-cut desativado e loop de negativação ativado. Como microfones, posicionei o Cascade Gomez e o Sennheiser MD421II, o 1o enviando ao Focusrite ISA428, em seguida ao Manley Massive Passive e então ao Universal Audio 1176. O 2o enviei ao Neve Amek Purepath CIB. Depois disso. Que que eu posso dizer. Foi barbada, o Gabriel sentou o dedo e rapidão já tínhamos o material que precisávamos, de forma que lá pelas 16 horas encerrávamos a empreitada com a missão cumprida.

Forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!



0 comentários: