quinta-feira, 29 de setembro de 2011

"Dor".

E na quinta-feira dia 29,
logo cedo e eu abria as porteiras do rancho, com os olhos ainda remelentos, passadas lentas e incertas, voz rouca e ossos meio-moles, para receber uma turma que vinha com as baterias cheias, o pessoal da Gangue do Batidão. E dessa vez era hora de gravar o homem "Dor" Jefinho Jackson hehe. O Jefinho trouxe o seu Yamaha Motif 6 e deixem-me dizer de antemão que este é um baita instrumento. Missão? Fazer todas as teclas do DVD do povo. Me surpreendi com a sonoridade das timbres do "brinquedinho" do Jefinho. Os timbres de Fender Rhodes e Hammond são lindos, e até mesmo os efeitos mais eletrônicos soam orgânicos e naturais. O Jefinho é um excelente músico e matou a pau, mesmo tendo uma quantidade bastante grande de material à registrar ele não se mixou e matou tudo até o final da sessão, lá pelas 19 horas da noite quando chegavam por aqui o povo do IGAP. O Rodrigo Rosa a estas alturas, já operava a estação com uma naturalidade impressionante, pois meu cansaço era latente hehe. Para a gravina, como trata-se de um DVD, eu não podia me dar ao luxo de fazer algo que gostaria de ter feito com um teclado desse porte, que seria re-ampar alguns dos timbres, principalmente os pianos elétricos, ou arriscaria tornar algo que deveria ficar ainda mais natural em algo totalmente artificial dada a natureza da "localização" de um teclado em um show gravado ao-vivo. Por tanto, utilizei a saída do Motif ligada diretamente aos pré-amplificadores Focusrite ISA428 e então no Universal Audio 1176. Dali direto ao Pro Tools via AVID Analog HD I/O.

E foi isso! Forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!




0 comentários: