segunda-feira, 8 de agosto de 2011

"Não podia faltar um Leindecker em um disco da Vera Loca..."

Foi a primeira frase que saiu da boca do Diego Dias assim que o Luciano entrou no rancho naquela tarde de segunda feira, dia 8 de agosto...

Ok, eu demorei demais em atualizar, não vai mais acontecer e estarei pondo em dia as posts do blog à partir de hoje. Como eu dizia. Demorei tanto que o disco da Vera Loca já tá aí, na rua! E antes que tome forma física preciso terminar o relato do trampo deste 4º disco do povo. Porém, antes de continuar a história preciso dizer algumas palavras. Primeiramente quero agradecer ao Ray Z, ao Dódi Salles, ao Hernan Gonzalez, ao Diego, ao Fabricio Beck, ao Mumu e ao Luigi Vieira pela oportunidade, pela confiança e pelo aprendizado. Me diverti pacas, fiz novos amigos e realizei um trampo duca com uma banda que virei fã e isso é rasgação de seda pública sim, pois eles merecem e me sinto honrado em ter participado do projeto. Brigadão povo, as porteiras do rancho estarão sempre abertas!

Agora sim... Como eu dizia, foi assim que conheci pessoalmente o Luciano Leindecker, que vinha até o rancho, guiado pelo Mumu, para registrar uma trilha de contrabaixo acústico... Sim, o roupeiro mesmo... em uma das trilhas dos guris. Depois daquele bate-bola rápido e apresentações fomos direto ao ponto. De cara taquei o Luciano e o armário dele dentro da sala Chimango e iniciei o transporte. Mas logo mudamos. O Luciano não estava se sentindo confortável e não tive dúvidas, trouxe ele para dentro da sala Farrapos conosco e daí sim pude monitorar como ele queria e a coisa começou a fluir. Depois de um delicado e carinhoso ajuste de marreta, hehe, sim, marretada no armário, aparentemente isso é um procedimento corriqueiro e nada rude para realizar o ajuste da ponte do instrumento. Recomecei o transporte. Pluguei a captação de linha do próprio baixo no super DI Radial JDV Mk III e mandei o sinal à 4 pré-amplificadores distintos. O 1º sinal enviei ao Avalon VT737sp. O 2º ao Universal Audio LA610, o 3º ao audioFARM Electronics A312, em seguida ao Manley Massive Passive e em seguida ao DBX160A, por último, o 4º sinal enviei sem tratamento nenhum à um dos pré-amplificadores da Focusrite/Digidesign Control 24 caso eu precisasse fazer algum re-amp maluco mais tarde... Não precisei... Bastou mais um pouquito de esmagamento com o compressor do LA610 seguido do Universal Audio 1176 durante a mixagem e voilá!

Foi isso gente. Não deixem de conferir esse mais novo trampo da Vera Loca pois está realmente fabuloso!
Novamente, obrigado a todos os envolvidos, foi uma longa e divertida jornada!
Forte abraço, Life's too short for bad tones!















0 comentários: