sexta-feira, 17 de junho de 2011

25 anos de Velhas Virgens!

Quinta-feira dia 9 de junho...
11 da manhã e eu recebia a notícia através do Ray Z. "Mateus. Bóra captar o áudio para o DVD de 25 anos do Velhas Virgens".
Nossa.
A notícia foi um baque. Eu explico. O que ocorre é que devido a motivos de força maior, o Paulo Anhaia, produtor de longa data do pessoal, sua equipe e quem traria todo o equipamento para a empreitada, teve um gigantesco contratempo e não conseguiria estar em Porto Alegre em tempo hábil para realizar a captação do espetáculo. Bem, a partir daí foi uma junção de fatores que fizeram a coisa toda acontecer, os principais sendo o fato do Banas, empresário da trupe, ter trabalhado com o Ray há algum tempo atrás, e o fato do Paulão Carvalho lembrar de minha pessoa e sugerir o audioFARM devido a participação do mesmo no disco do Cartel da Cevada. Então, foi assim que as 11 da manhã eu descobri que tinha que montar uma equipe e equipamento em tempo record para a missão. Só respira... E assim o fiz, ou melhor, fizemos. Em uma correria de dar inveja montamos a equipe, eu, o Ray, o Roger Oliveira e o Eduardo Sarrafo, montamos a estação e rumamos ao bar Opinião. Solicitei um local adequado e prontamente o pessoal nôs arranjou um cantinho onde pudéssemos monitorar tudo tranquilamente. Era importante que fosse um canto mais tranquilo e com contato direto com a produção e com o palco. Em meio a um caos muito bem organizado, preparamos todo o circo e rapidamente a estação estava montada e rodando impecavelmente. A ordem era simples, realizar a captação de forma mais transparente o possível sem interferir no andamento da carruagem, para tanto, realizamos o split do sinal logo após a microfonação, de forma que captamos o sinal antes mesmo deste ir para o sistema de monitoração ou para o sistema de P.A. da casa. Não realizamos nenhuma equalização, compressão ou qualquer tipo de edição para que o pessoal possa ter todas as portas abertas para a manipulação do sinal assim que este chegue aos encarregados em São Paulo. E estava muito legal mas eu ainda sentia a falta de uma trilha no input-list, como iríamos perder aquele povo todo berrando como insanos? Nada disso, corri ao estúdio e peguei um par de Shure KSM109 e tratei de posicioná-los para a tarefa, daí sim ficou perfeito! De resto, foi fácil, monitorar o sinal, acompanhar o set-list e ficar de olho no material captado. Como a coisa toda é muito rock 'n' roll, a idéia era refazer somente o extremamente necessário, de forma que, sabendo das ferramentas à disposição para a mixagem e pós-produção, pedimos ao povo que refizessem apenas 3 temas. Hehe, apesar das ameaças de morte e infinitos xingamentos do povo todo, todo mundo foi lá, conversou com a multidão, que ficaram mais que felizes em aproveitar mais um pouquinho daquela noite memorável, e refizeram as 3 canções que acabaram soando como um bís. Foi ótimo! Depois de toda a correria arrastei o povo até o Eclipse Studio Bar e todos bebemoramos uma correria muito saudável!
Agradeço em nome de toda minha equipe à todos os envolvidos a gigantesca parceria! E para que eu não esqueça aqui nenhum nome, agradeço de forma generalizada, porém com gosto de agradecimento individual a todo o pessoal da produção e do Velhas Virgens!
Muito obrigado de coração!

Forte abraço.
Bring me sound and I'll make you music!


















0 comentários: