terça-feira, 22 de março de 2011

Sons muuuuito esquisitos!

Corre, corre, corre!
Pois é, o bicho continua pegando por aqui então vou mais uma vez ser forçado a resumir. =/
Mas deixar de registrar? Nunca! Então, na última terça e sexta-feira foi dia de voltar a receber por aqui o André Bertonchelli e o Guilherme Borsa. Missão? Captar teclas para o álbum debut da banda Teto e Muro, que tá ficando uma senhora de uma patada! Eu já sabia de antemão que teríamos uma longa e lenta missão pela frente... Não por falta de competência do André, muito pelo contrário, mas porque seria necessário uma longa e delicada pesquisa para texturizar corretamente as trilhas que estamos registrando. Estamos registrando tudo em MIDI para que eu tenha maior controle posterior. "Mas Mateus, se tu terás tal controle após as gravinas porque não fazer depois?" Porque primeiro eu preciso da argila para só depois moldar alguma coisa, de forma que é muito importante saber de uma forma não-tão-grosseira-assim como que as coisas tem que soar. Bem, a gigantesca maioria do material será posteriormente processada pois a plasticidade digital dificilmente funcionará por aqui, amplificadores e periféricos externos serão usados, mas quando chegarmos a esta sessão eu re-entro no fator "analogador" da coisa para discutir... O big-mono, as belezas não-lineares e tudo o mais.
A coisa foi tão corrida que inclusive esqueci de bater fotos na terça, e quase esqueço de bater na sexta. Mas valeu, foi-se 50% do disco!

Um forte abraço!
Life's too short for bad tones!



0 comentários: