terça-feira, 15 de março de 2011

Blending away!

Ae!
Bem pessoal, esse post não tem foto mas como é uma coisa muito interessante sou forçado a escrever algo. O causo ocorreu agora durante a primeira parte das mixagens para o 4º disco da banda Vera Loca. Calma, ainda vamos gravar mais coisas mas já dei início a etapa que chamo de "edições". Ela faz parte do que poderia ser considerado a mixagem, o único motivo pelo qual eu deixei de considerar esta etapa como mixagem e separá-la, é porque esta etapa é muito menos artística e musical que a mixagem propriamente dita, onde todas as ações e foco estão centradas na parte musical, no som, na arte, no sentimento, no groove... Nas etapa do que eu chamo de "edições", embora possua uma parte um tanto quanto musical, é uma etapa muito mais mecânica e técnica, mas ainda assim estética. Nesta etapa eu realizo as edições, as quantizações, aplico os "elásticos", o beat detective, tudo, quando e se necessário. Ainda realizo uma higiene aural, limpando "silêncios", aplicando fades e "manualizando" gates, realizo o blending e então o summing de alguns canais que possuem multi-pistas, como vozes por exemplo, realizo todas as correções de pitch necessárias e de forma superficial ainda acerto o equilíbrio e panerização entre os elementos. Mas do que se trata esse post afinal? Bem, de tudo que a era digital no áudio nos possibilita! A infinidade de opções e portas para outros métodos de trabalho assim como trabalhos coletivos, e estou falando isso porque hoje a noite tive mais uma das eternas discussões do velho contra o novo. Pois bem, essa faceta do novo é imbatível! "Então Mateus, desembucha logo!"
Ok, ok. Olhem que massa isso e me respondam como alguém pode ignorar uma vantagem dessa. Dias atrás o Ray Z levou daqui todos os takes de vozes captadas para o disco. Mais tarde, para alívio logístico, sem terem de se deslocar até o rancho, o Ray e o Fabricio Beck, com calma na casa do Ray, e utilizando nada mais que um notebook, fizeram o comp-tracking dos takes enquanto eu trabalhava em outra coisa. Ao terminarem, recebo do Ray através de um folder compartilhado por um serviço chamado Dropbox, 1GB de arquivos de vozes nas quais realizo o blend/summing durante minha etapa de "edições", para agora, estar enviando de volta ao mesmo folder as vozes blended/summed para que o Ray e o Fabricio possam então fazer as correções e me enviarem de volta para a mixagem! E melhor, sem alteração alguma na qualidade do material. Isso seria simplesmente impossível em épocas passadas.

Forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!

0 comentários: