sábado, 3 de julho de 2010

Tremendão, tremolo e violão.

Ae,
Continuava a quinta-feira... Com a primeira missão cumprida, agora era hora da missão número dois com o pessoal da Skabout. Desde mais cedo, o Felipe Grahl e o Isaac Waszak aguardavam para darmos início a empreitada da sessão. Logo após o pessoal do Cartel da Cevada e o Paulão saírem voando daqui do rancho, nós já nos atirávamos de cabeça no trabalho. Começaríamos finalizando as gravações das trilhas de guitarra para o último tema, este, que conta com uma atmosfera e uma vibe toda especial, por esse motivo, logo que começamos a pré-produzir o tema, na hora escutei o som da guitarra Jaguar do meu amigo Mr. Serrano Amps, o André. O amigo gentilmente me emprestou sua filhota para o trampo, e realmente valeu a pena, pois a sonoridade da guitarra e seu tremulo ficaram muito bonitos! Nossa rig contou com três amplificadores que alternavam uso dependendo da trilha que estávamos gravando, eram eles o Serrano Amps Classman 25 EL34 Custom Head, o Giannini True Reverber do Isaac e o Orange Tiny Terror. Optei novamente pela caixa Serrano Amps 2x12" e a posicionei na sala Chimango como na última sessão, porém desta vez deixei-a apoiada no chão e removi o tapete, pois eu procurava uma ambiência com sonoridade acentuada de early reflections e bastante brilho. Ficou muito bonito. Usei novamente o Shure SM57 sem transformador e o Cascade Gomez para o transporte, enviando respectivamente ao Avalon VT737sp e ao Neve Amek Purepath CIB. A gravina foi bem direta, era bastante material e tomou tempo, mas foi muito tranquilo e divertido. Logo após era hora de capturar os violões, e para tanto não tive dúvida, ouvi um pouco o som do instrumento e optei pela sala Maragato. Eu queria algo bastante "pronto" e por isso optei por uma microfonação mais distante utilizando um condenser de diafragma largo. Optei pelo Manley Reference Cardioid dado seu detalhismo e alcance de altas. Acertei uma ambiência moderada, com foco e densidade na medida certa para o que eu tinha em mente. Digamos que a ambiência ficou soando mais como um reverb tipo room. O som ficou muito bonito e arrancou sorrisos de todos nós pois consegui aquela qualidade de "som pronto" que buscávamos para a trilha. Daí novamente foi fácil, e lá pelas duas da matina dávamos como encerrada a sessão. Bora que a cama chama! hehe.

Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!

0 comentários: