domingo, 11 de abril de 2010

Carteliando guitarras parte 6.

Uia que o sabadão foi looooongo, mas proveitoso e muito divertido, como de praxe por essas bandas de cá.
Não soavam nem 10 badaladas ainda e eu estava em pé a espreita aqui no rancho, um olho nessa tela onde vos digito e ouvido ao telefone. 11 horas e ele começava a choradeira. Era o Nando Rosa do Cartel da Cevada, hora de começar a função aqui no audioFARM. E "de hoje não passa" pensávamos, era dia de terminar de gravar todas as trilhas de guitarras base para o futuro álbum.
A sessão e o setup estavam pré-montados e posicionados. Fiz o recall, peguei as fichas com as notas de produção, abri o notebook para ficar de olho no planejamento, acertei pequenos detalhes e daí sim, era hora somente de ajustes, música à musica, trilha por trilha, nas regulagens dos pré-amplificadores, no cabeçote Serrano Amps Classman 25 EL34 Custom Head e nos efeitos usados nesta sessão, entre eles um Marshall Blues Breaker II, um wah Morley e o T.C. Electronics M-One. Pouco após termos iniciado as gravinas, aportava por aqui o Igor Assunção para ajudar-nos com a difícil tarefa de trovar fiado e tomar cerveja, já que se preocupar com o Nando não era necessário, uma vez que o gaudério sentô a mão no troço de tal forma que era tudo 1st take quase. Logicamente... Ainda rolou uma bunda de boi e uma porquinha no fogo hehe.
O grande destaque da sessão ficou quando já era próximo das 21 horas. Estávamos cansados, com sono e muuuuuuuuita fome, e dessa vez não tinha ninguém para adiantar o churrasco para nós porque o Igor já havia abandonado o posto. Foi quando fomos fazer o recall de um dos últimos sons a gravar. Uma camada clean com um clima muito bluesy era a missão. Obviamente lembrávamos que o timbre estava muito bacana, mas algo aconteceu e ele simplesmente ficou MUITO mais bacana hehe, e acabou que graças aquele som, que literalmente nos deixou bobos, pois ríamos sozinhos, chegávamos a parar um take só pra dizer com um sorriso na cara, "velho tá muito foda esse som!", acabou que ele inspirou uma onda criativa que transformou o tema, deu vida, cor e tudo que poderia estar faltando... E logicamente, por este motivo, por 1 hora esquecemos fome, cansaço e sono hehe. Isso prova a frase que encerra minha assinatura do post de hoje...

Life's too short for bad tones!
Abraço!

0 comentários: