segunda-feira, 8 de março de 2010

Gravando baterias do projeto Valentin.

Mazaaaaaah!
Sexta-feira. Dia de uma missão longa, a captação das baterias para dois projetos, o Valentin e para a dupla Émerson e Tiago. 14 temas em apenas 1 sessão. Melhor baixar a cabeça e começar a longa via crucix.
Na noite passada eu havia preparado todo o input-list e o planejamento dos setups que usaríamos. Logo após o meio-dia chegava por aqui o Sasandro para iniciarmos os trabalhos. O Lucas chegou logo depois. Desta vez optei pela sala Chimango pois eu queria bastante controle e foco nas sonoridades que eu buscava para ambos os discos, e, por esse motivo, a ambiência mais curta e brilhante de uma sala menor seria mais adequada. Eu havia imaginado 4 sonoridades diferentes e descrevi para o Sasandro o que eu tinha em mente. No 1º setup utilizei peles mono-filme porosas com uma afinação mais alta. As caixas mudavam dependendo do tema em questão. Usei 3 caixas, 1 Ludwig Supraphonic de '68, 1 RMV Bullet Custom Bapeva e 1 Marcelino Barravento de Copaíba. O set de pratos usados foi basicamente um set brilhante e explosivo, as alterações se deram somente na escolha dos hi-hats para cada tema, e variaram entre os Wuhan Traditional, Wuhan S e Orion Vizius. Utilizei 2 crashes Wuhan S, 1 splash Sabian Signature, 1 china Wuhan Traditional e 1 ride Zildjan Avedis Ping Ride.
O 1º setup teria uma textura mais rústica, porém ainda assim contemporânea. Neste setup o bumbo foi captado pelo Shure Beta 91 e pelo AKG D112, os pré-amplificadores utilizados foram o Avalon VT737sp e o Universal Audio LA-610. As caixas foram captadas com o Shure SM57 que modifiquei e por 1 Shure SM57 tradicional "ouvindo" a esteira. Os pré-amplificadores utilizados foram o Neve Amek Purepath CIB e um Focusrite ISA428. Os tons foram captados utilizando Sennheiser MD421II e endereçados à 3 Focusrite ISA428. Os overheads foram captados em X/Y bem próximo ao kit por um par de Rode NT5. Os room mics captando a sala foram 1 par de Shure KSM44. Estes últimos 4 endereçados diretamente aos pré-amplificadores da Digidesign Control 24. Mão na massa. Obviamente microfonar e transportar o som não foi complicado mas levou um certo tempo. Após acertarmos o som começamos... E após 6 anos, lá estava eu novamente, com um par de baquetas nas mãos e do outro lado do vidro, o Sasandro. Eu já havia acertado todas as guias então após o Sasandro acertar minha mixagem de fone começamos a sentar o sarrafo. Hora de passar para o 2º setup. Neste eu queria um kit com uma sonoridade jazzy bem característica. Fechei o bumbo com uma pele mono-filme porosa, posicionamos o D112 e mandamos o sinal ao Avalon. Para a caixa, posicionamos o Rode K2 e mandamos o sinal ao LA-610. Ficou muito interessante a sonoridade. Hora do 3º e último setup. A idéia deste agora, era soar moderno, presente e up-front, mas novamente, sem soar plástico. Aqui levei algum tempo pois alterei as peles dos tambores para peles duplo-filme transparentes e abri o bumbo. D112 e Avalon para ele, enquanto a caixa voltou a receber o SM57 Transformerless e ser enviada ao Amek. Após tudo timbrado e preparado sentei a lenha para terminarmos a missão. E lá pelas 2 horas da matina, missão cumprida!

Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!










0 comentários: