terça-feira, 30 de março de 2010

Mais violões...

Quarta-feira,
o seu Dudu, Eduardo Rimoli, ficou aqui pelo rancho para que pudéssemos dar continuidade na missão de captar as violas para o disco do projeto Valentin logo cedo, assim que acordássemos. Bem, serei sincero, não foi tão cedo assim, pois como eu encerrei atividades um tanto quanto tarde na noite anterior, eu precisava descansar um pouco mais, logo, lá pelas 14 horas somente é que demos inicio as atividades do dia. Técnicamente nada mudou da sessão anterior, então seguimos o plano. Um olho em nossas notas, uma ouvida em nossas referências e senta a palheta aí!
E fomos tocando ficha até lá pelas 22 horas quando demos por encerrada a sessão com 50% do material captado. Era hora de me despedir e receber o próximo trabalho...

Chegava o Maicon (Mike), o Davidson (Dave), o Tiag... opa, Felipe hehe, e o Mauricio (Feio), para finalizarmos a pré-produção do single de estréia da banda e para prepararmos a guia para dar início à empreitada.
Técnicamente, não houve nada de muito interessante. O de praxe, um Shure KSM44 em padrã omni enviando o sinal ao Avalon VT737sp e eras isso. Após terminarmos de acertar as arestas do tema, partimos para a fabricação da guia. Aqui, nada de segredo também, um linha base de guitarra, uma de baixo, voz, e pronto. O destaque da sessão foi com certeza o filhote novo do Dave, um Jazz Bass que somente agora pude realmente ouvir seu som, e que sonzeira!


Forte abraço,
bring me sound and I'll make you music!

Leia Mais…

Um violão diferente...

Terça-feira,
logo cedo, eu abria as porteiras do rancho para receber o Lucas e o Eduardo Rimoli para começar a gravação das violas para o projeto Valentin. Na noite anterior eu havia ligado para o amigo Mauricio Muniz, da dupla Andy e Mauricio, e pedido seu violão Takamine emprestado, assim, na maior cara dura hehe, e desde já lhe sou muito grato, pois sem pestanejar largou "só vir pegar"! =)
Voltando então ao trabalho. Logo após começarmos a traçar o plano e analisar nossas notas, chegava o Sasandro para me ajudar a chegar na sonoridade que buscávamos. Após algum tempo estudando a sala, as opções de microfones e pré-amplificadores, optei pelo brilho e menor densidade da sala Chimango. Preparei uma ambiência curta, pouco reflexiva e bem natural. Começamos achando o "ponto doce" do instrumento, onde a sonoridade da cápsula mais nos agradava e captava melhor as características que procurávamos, após encontrar, começamos testando alguns microfones, e no fim das contas, acabamos optando por dois bem diferentes dos que costumo usar normalmente, o Rode NT5 e o M-Audio Pulsar. O 1º enviando o sinal para o Avalon VT737sp e o 2º enviando o sinal para o Universal Audio LA610. Uma vez acertada a sonoridade, era hora de sentar a mão. O Sasandro e o Lucas, mais tarde, tiveram de abandonar o posto e ambos pelo mesmo motivo, aulas, porém, um para dar aula e o outro para receber hehe. Eu e o Dudu metemos ficha até onde dava... Lá pela meia-noite chegava o pessoal da Start Select para dar continuidade às suas pré-produções, enquanto o Dudu ia descansar para darmos continuidade logo que acordássemos... Eu fui até as 4 horas da manhã...


E foi isso na terça.
Abraços!
Bring me sound and I'll make you music!

Leia Mais…

Gravando percussões.

Vamos lá! Multi-posts FTW pois não deu tempo de para até agora!

Vou começar com segunda-feira, dia em que recebi meu amigo Nei Neto, importado diretamente de Caxias do Sul hehe, para uma visita, um bate-papo e para traçar planos. Nei Neto é produtor musical, dono do estúdio W37, músico, advogado, etc, etc, etc, em outras palavras, faz parte de uma raça que faz muita falta, é um agitador cultural! Guiei o Nei até aqui o rancho e ficamos entretidos entre sons e papos, das 14 até lá pelas 18 horas, quando outro compromisso levou o Nei de volta à civilização, mas não sem antes deixarmos plantadas algumas sementinhas, logo, aguardem frutos! =)
E volto à dizer, Nei, foi um prazer recebê-lo e sabes desde já que as portas, aliás, porteiras estão sempre abertas!

Logo na sequência era hora de eu começar a gravação de algumas trilhas de percussão para três projetos diferentes, Cartel da Cevada, Émerson e Tiago e o projeto Valentin.
Bem, vamos ao causo. Optei pela sala Maragato e preparei uma ambiência com densidade média, viva e brilhante. Como cápsulas comecei com o Shure KSM44 em padrão cardioid enviando seu sinal para o Avalon VT737sp onde procurei enfatizar um sinal com menos influência da sala, bastante macio porém com muito brilho e ar. Como segunda opção escolhi o Rode K2, um microfone beeem mais agressivo, padrão quase omni, para ser melhor "influênciado" pela ambiência da sala, e enviei seu sinal à um pré-amplificador com características semelhantes, o Universal Audio LA610 e assim, fiquei com dois sinais com texturas completamente diferentes. Daí era hora de gravar... E gravei bastante coisa, meia-lua, diversos tipos de shakers, pandeiro de couro, caxixi, agogô de madeira e carrilhão. E fui até as 23 horas nessa função. Daí era hora de cama.

Forte abraço! Bring me sound and I'll make you music!

Leia Mais…

Eu ouço vozes... Again...

Aeeee!
Pois é, foi neste domingão passado que voltei a ouvir vozes, mas vamos por partes. Logo na primeira hora da tarde chegava por essas bandas de cá o "fumaça", mais uma vez de pernitas arriadas por trazer de arrasto o Igor Assunção, muito bem acompanhado de Maira Cortez. Logo em seguida chegaria por aqui o Richard Zimmer, também muito bem acompanhado de Carolina Reinisch. E é óbvio que aquele bate-papo rolou solto durante a comilança, pois iniciamos com um churrasco clássico e algumas cevas geladas, como já de costume.
Após encher o pandulho porém, era hora de trabalhar, e para esta sessão o Igor tinha uma longa e árdua missão, pelo menos assim achava eu... Mais tarde ele provaria que eu estava errado. Comecei preparando a sala e fazendo um recall da sessão anterior, pré-amplificadores, microfones, posicionamento, etc. Por algum motivo porém, ao ouvir o sinal que antes era do combo Manley Reference Cardioid > Neve Amek Purepath CIB, resolvi fazer um pequeno teste e mandei o sinal do Manley para o Avalon VT737sp, e para minha grata surpresa, gostei mais e decidi deixá-lo lá durante o restante da sessão. A segunda cápsula, o Rode K2, permaneceu exatamente como a sessão anterior e teve seu sinal enviado ao Universal Audio LA610. Ambos os microfones, após seus respectivos channel strips, foram enviados à um segundo estágio de compressão em 2 canais do Universal Audio 1176.
E daí foi entrar no clima correto, rever o planejamento tema-à-tema, rir muuuuito e soltar a goela, e daí foi mole pois o Igor matou a pau!
Ao fim da noite, lá pelas 23 horas podíamos dizer, "missão cumprida" e nos retirarmos com um sorriso atravessado... Pela missão cumprida e pelo trago que começava a se apoderar de alguns corpos hehe!

Forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!





Leia Mais…

sábado, 27 de março de 2010

Começa a nascer um novo audioFARM parte 3...

...E teria sido isso pela quinta-feira? Obviamente não...
Sistema online e funcional... Hora das regulagens. Há um bom tempo atrás, eu havia perguntando ao Marcel van der Zwan, a.k.a MarZ, durante a produção do disco do Evandro Demari, o que ele achava que eu podia fazer para melhorar o estúdio, pois eu já começava a pensar em ampliação. Ele me respondeu uma coisa que eu não esperava e que ficou gravado até hoje, naquele português perfeito que somente ele consegue =P, ele falou algo assim, "Mateus tu já tem som, investe em deixar mais bonito, mais confortável...", mas o mais importante, ele apontou para uma das cadeiras e disse que queria ouvir o que eu ouvia dali e até sugeriu uma forma de fazer isso...

Fast-forward até a noite de ontem... Uma das coisas que o móvel novo trouxe... Muito mais espaço na sala... Os quadros e iluminação nova... Hora de alinhar o sistema de monitoração, nossas Genelec 8050A, da nova sala Farrapos e fazer com que o que "eu" ouvia, as outras pessoas também ouvissem. Levou um bom tempo estudando, pesquisando, mas nós havíamos feito nosso tema de casa há algum tempo já e por isso sabíamos o que queríamos e como faríamos! ;)
Utilizamos o sistema da Native Instruments chamado ARC para iniciar o alinhamento, e a partir dali, fizemos nossos ajustes e escolhas até chegarmos onde pudéssemos dizer, "agora sim, tá pronto!".

Amanhã nascerá a nova sala Farrapos e poderei explicar em detalhes todas as mudanças acarretadas e o quanto um "simples móvel novo" trouxe de melhorias e upgrades.

Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!





Leia Mais…

Serrano Amps: Serrano 18

Aeeee!
Pois é, quinta-feira, no meio do furdúncio... Uma bagunça total, mas como era meu amigo André Serrano, e ele tinha um amplificador novo pronto, deixei ele vir no meio do caos mesmo, bora!

Eles chegaram por aqui, Mr. Serrano Amps e meu também amigo e companheiro Eduardo Rimoli, lá pelas 14 horas... Eu e o Sasandro ainda estávamos imersos nas arrumações desde cedo. O Sandro aproveitou para ir buscar mais material enquanto eu fazia o registro do Serrano 18 logo que o pessoal chegou. O Serrano 18 não é um projeto novo da Serrano Amps, chamo de novo pois ainda não tínhamos material registrado deste. Rasgo seda pro material do Serrano sim, pois são amplificadores simplesmente impressionantes como venho dizendo em meus outros posts desde a primeira vez que ouvi um, há muuuuito tempo atrás, sem sequer saber o que eram... Esse não seria diferente, foi ridículo tirar som dele. É um amplificador que caracteriza muito as nuances de diferentes captadores e, como todos os demais Serrano Amps, possui um headroom absurdo dada sua potência nominal, principalmente quando usando os falantes recomendados para o modelo, no caso, os Jensen C12... Daí sim... Sai da frente! Mas vamos a captação, deixo o som para quando o vídeo demonstrativo estiver pronto! Como de praxe, transparência, um Shure SM57 mandando para o Avalon VT737sp totalmente flat e um Shure KSM44 como room mic mandando para o Neve AMEK Purepath CIB, também totalmente flat. Aproveitamos para fazer o teste no sistema e foi tudo uma beleza! O Dudu armado de sua Gibson Goldtop e com um puta amplificador nas mãos não podia dar errado. Ficou muito legal e podem aguardar novidades muito em breve no blog da Serrano Amps e claro, mais videozinhos em breve. =)

Ok, ok... Alguns vão perguntar... "Tá, mas o que o Conquest tá fazendo ali?", eu explico. O Serrano fez uma "pequena" alteração no projeto original do Conquest e obviamente, isto também tinha que ser gravado, logo, aguardem mais novidades por essas bandas também. ;)

Um forte abraço!
Life's too short for bad tones!











Leia Mais…

sexta-feira, 26 de março de 2010

Começa a nascer um novo audioFARM parte 2...

Quarta-feira...
...Acordei cedo, não precisava abrir as porteiras do rancho para ninguém, algo que me desacostumei hehe. O Sasandro acordou um pouco mais cedo e foi direto para o estúdio. Me juntei a ele logo que acordei e nos grudamos na continuação da tarefa de montar o móvel novo... Como vocês poderão ver nas fotinhos, foram "alguns" pontos de solda que o Sandro sem pestanejar "assassinou a pênis" (hehe, nossa nova gíria =P) e só parou quando terminou todos. Foram infinitos testes e quase 14 horas de trabalho ininterrupto... Ao fim da noite e nascia nosso novo patchbay, estávamos em 90%! Hora de dormir...

Forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!










Leia Mais…

quarta-feira, 24 de março de 2010

Começa a nascer um novo audioFARM...

=)

Pois é. Eu havia prometido... Como eu sei que muitos dos amigos estão curiosos e talvez até mesmo tão ansiosos quanto eu estava, eu e o Sasandro decidimos compartilhar um pouco a nossa felicidade, mesmo antes do planejado, e resolvemos mostrar como está ficando as reformas e upgrades na primeira das salas do centro de produção musical audioFARM, a sala Farrapos. Desde domingo passado começaram por aqui as obras, mas foi somente hoje que realmente entramos para dentro da sala. Pontualmente às 8:30 da matina, Rossil, nosso marceneiro, chegava por aqui trazendo consigo... Nosso móvel novo! Nossa! Muito emocionante... É um sonho sendo realizado... Mas enfim, logo mais, chegava o Sasandro, também ansioso... hehe. Bem, após o baque, entupidos de sorrisos, começamos o trabalho e posso adiantar que agora estamos em 50% do caminho, porém, vou deixar para explicar todas as mudanças realizadas e como elas afetam o modus operandi do estúdio no próximo post, quando a sala Farrapos estiver finalizada. Por enquanto compartilho convosco nossa felicidade e mato um pouquinho da curiosidade com essas fotinhos.

Espero que curtam!
Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!





Leia Mais…