terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Gravando vozes de um certo projeto.

Gah,
Dessa vez não deu pra engambelar o tio Everton hehe, mas nem por isso rimos menos.
Nessa segunda-feira, tive 2 gratas surpresas e vou dividi-las em 2 posts distintos.
Pois bem, lá pelas 20 horas chegava a turma andina. Rodrigo Bitarello, David Amato, Louis Lima, Everton Acosta e o mais novo amigo do rancho, Victor Wichmann.
Bate-papo, um rango rápido, um rápido acerto de planos e bora-bora.
"Mateus, a textura de voz do parceiro é mais ou menos..." Tendo em mente uma idéia do registro de voz do Victor, preparei na sala Maragato uma ambiência interessante, porém ainda meio que incerto quanto ao casamento sonoro. Optei por deixar um bom registro da sala, de forma bem natural e bem "cheia", densa, com poucas reflexões iniciais, e essas bem fechadas. Resumindo, criei uma sala viva porém com um perfil mais "dark". E acertei! A combinação Manley Reference Cardioid, Neve AMEK Purepath CIB e esta ambiência casaram muito bem e o registro da voz ficou muito bonito e humano. A característica "airy" e presença do Manley, o "punch" do Neve e o corpo da sala arrancaram elogios da turma.
Não que o segundo set não tenha ficado legal também, e acredito, que a união das 2 características possa ser uma opção interessante no decorrer do trabalho, mas enfim. Como segunda cápsula, fui para o lado contrário e procurei capturar as características principais da voz do Victor, ao invés de acrescentar outras cores. E para esta empreitada o Rode K2 foi muito bem. Agressivo, na cara, com muita testosterona, o casamento com o Avalon VT737sp soou muito legal também.
De resto, não teve mistério, pads ativados onde haviam, bastante ganho, nada de equalização. Como sempre o pessoal matou a pau e fomos registrando até o relógio dizer... "cansei" hehe.

Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!










0 comentários: