segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Baterias Eridanus. Multi-Post B.

...No outro dia, sábado, em torno do horário marcado chegava novamente o Sérgio. Dessa vez "solito no más" enquanto o resto do povo ainda terminava seus compromissos não-musicais. Chegou descansado e com um exército de energéticos (a.k.a cervejas) hehe. Após repassar toda a afinação, posicionamento, arranjos e planos, fomos direto ao que interessa e o Sérgio matou a pau, à ponto de em um par de horas já termos finalizado o que pretendíamos com o kit atual. Chegava o resto do povo. No 2o kit entrava em ação minha caixa Marcelino Barravento, e embora a cadeia de sinal tenha sido mantida inalterada, ajustes foram necessários. Depois, alteramos as peles dos tambores, pûs um set mono-filme poroso, com uma pigmentação mais escura, que resumindo, é "como se fosse" uma mono-filme porosa pouca coisa mais espessa. Após a troca, afinação, reposicionamento dos microfones e pequenos ajustes nos pré-amps, golaço! Ficou muito legal e casado o som do kit, porém, ainda faltava um detalhe. Para o que eu tinha em mente, aquela coisa meio rústica e abusivamente palpável, faltava a sonoridade correta de hi-hat. Durante as pré-produções fizemos os registros de forma lo-fi, com algumas experiências, e durante as audições e planejamento, eu ouvi e ouvi um tema em questão e aquele som ficou na cachola. Obviamente, dei de mão no hi-hat Orion Vizius do nosso kit de "qualquer coisa menos gravar valendo" e mandei o Sérgio sentar a lenha. Não tão surpreendentemente assim, não gosto muito de usar essa palavra, mas a sonoridade ficou muito próxima do perfeito para o que tínhamos em mente. Logo após percebi que eu não era louco quando sem saber de nada ele também comentou "Quando eu ouvia as prés também tinha achado muito legal a forma como estava soando esse hi-hat". =) Chemistry FTW! Objetivo alcançado, nos demos ao luxo de encerrar atividades mais cedo para descançar e continuar relaxados no outro dia para finalizar.

Teria acabado o dia? Que nada era apenas meia-noite, chegava o Mauricio Maciel e o pessoal da Forja para seus treinos semanais. Bate-papo, uma cervejinha, e quem aparece? Andi! hehe. Pois é, a tecnologia nos deixou na mão e acabou que não conseguimos avisá-lo do planejado e ele apareceu como combinado. E já que cá estava. Ouvimos uns sons, batemos um papo, tomamos uma bira, vimos os guris tocar um pouco e "Adeus Bye-Bye" para parafrasear A Cura hehe.

Forte abraço,
Bring me sound and I'll make you music!




0 comentários: