quarta-feira, 13 de maio de 2009

Novo projeto. Novo som. Novo instrumento. Parte III e IV.

E aqui vamos nós!
Como prometido segue o material deste último domingo e segunda, onde mais uma vez tive o previlégio de receber David, Everton, Daniel, Louis e Rodrigo, dessa vez muito bem acompanhado de sua esposa Helimara Medeiros. Após se acomodarem e mais uma vez depois daquele bate-bola, fomos direto para a captação das vozes do projeto. Após ouvir a voz do Daniel Costa na gravação das guias, já tinha uma idéia de como iria captar as vozes, mas alguma coisa me dizia, lá no fundo, que talvez para a textura de voz dele o Manley não seria o "chosen one", não desta vez, hehe. Mesmo meio incrédulo, montei 3 cápsulas. O Manley Reference mandando para o AMEK Purepath CIB, o Rode K2 mandando para o Universal Audio LA-610 e o Shure KSM-44 mandando para o Avalon VT-737sp. Registramos os 3, mas cá entre nós, repito, mesmo ainda incrédulo, acredito que o sinal do combo K2/LA-610 trará o melhor resultado, estou muito feliz com o som da voz e com a surpresa. =)
Com o pad do pré-amp ligado, utilizando a impedância baixa do transformador, pude trazer aquele corpo extra ao dar bastante ganho de entrada. A compressão ótica muito fluída e musical da célula T4 também contrubuíram bastante para o resultado. Daí foi só trabalhar. Sob os ouvidos atentos dos guris Daniel Costa não poupou a goela e registrou todas as vozes e backings, foi então a vez de Helimara Medeiros emprestar sua voz. Alterei um pouco a ambiência da sala para ela e já era! Porém acredito que no caso dela... O combo Manley/AMEK CIB será o "chosen one". Terminávamos assim a seção de domingo.



Algumas horas depois e lá estávamos nós para a parte IV. E que venha o exército de guitarras! Eu e o Maurício nos "grudamos à dente" desde cedo e preparamos a sala. Estou um pouco cansado da textura dos clássicos microfones dinâmicos usados como padrão no mercado e, empolgado com o rendimento do K2 na seção passada, resolvi adicionar sua cápsula condensadora como mais uma opção de textura para as guitarras do trabalho. Ficou assim no final das contas:
Shure SM57; Avalon.
Sennheiser MD-421; AMEK.
K2; Focusrite ISA428.
KSM-44 (como microfone de ambiência); ISA428.
Como bônus ainda captamos um sinal de linha.
Digamos que temos um farto leque de opções.

Mais uma vez timbrar meu velho companheiro Mesa Boogie Dual Rectifier Road King foi um tanto quanto moleza, principalmente para este trabalho. O David e o Everton levantaram o som dele rapidinho e após alguns pequenos ajustes tinhamos o som pronto. Setamos 3 canais distintos e o de solos, digamos, foi turbinado pelo meu Fulltone Fulldrive 2 Mosfet. Os guris vieram armados de 3 belos instrumentos e foi facinho fazer tudo ficar bonito. Logo logo lá estava David Amato sentando o dedo para a captação de suas linhas. Uma pequena pausa, pois ninguém é de aço, e era a vez do Everton Acosta sentar o dedo. Não muito tempo depois e ele já tinha seus solos, camadas e violas registradas. Voltava David para finalizar registrando seus solos...
Chegávamos ao fim da seção quase prontos para receber o sol do amanhecer. =)

Que venha a tribo inteira agora!! ;)
Um forte abraço turma!
Bring me sound and I'll make you music!














0 comentários: