quarta-feira, 29 de abril de 2009

Novo projeto. Novo som. Novo instrumento Parte II!

Ou parte zero para os que estão acompanhando hehe.
Agora sim retrocedendo a ampulheta e contando o início.

"Neste domingo, após receber toda a turma e com todo mundo já devidamente acomodado e aclimatado na pousada São Miguel, subimos ao estúdio e começamos a preparação do circo para o registro das trilhas de bateria. O Rogério Henrique e o Maurício foram direto para dentro da sala Chimango montando a criança. De cara já foi muito legal pois a seleção de equipamentos casou muito bem. O casamento sonoro da caixa ficou perfeito (por sinal, PUTA caixa!!!), toda a prataria também sentou muito legal com a sonoridade do kit e da sala, com excessão de 1 único prato que após ouvi-lo, trocamos por outro e "voilá"!

A captação foi um tanto quanto direta e neutra. Desta vez, como a característica dos tons do kit era um tanto quanto diferente do textura dos surdos, optei por utilzar os Shure Beta 98 nos tons e os Sennheiser MD421 nos surdos. Todos mandando seus sinais para o Focusrite ISA428 (tons usando impedância alta e surdos usando impedância baixa). A caixa e a esteira também foram moleza, Shure SM57. O "top" mantando para o AMEK CIB (com pouquíssima EQ e compressão) e o "bottom" mandando para o Universal Audio LA-610. Após alguns ajustes no posicionamento do bumbo, ficou AKG D112 -> Avalon VT737sp.
Tambores resolvidos, partimos para os pratos. Optei por uma captação XY um tanto quanto baixa, priorizando a captação dos pratos por zonas enquanto minimizava a influência da sala e tambores, uma vez que teríamos uma ambiência em estéreo e dedicada para o kit inteiro, e os overheads estariam fazendo a função meio que exclusiva de captar a prataria toda mesmo. Rode NT5 neles. Para o hi-hat e o ride optei pelos Shure KSM109 pela possibilidade de atenuar a cápsula e domar a agressividade dos transientes mais agudos. Toda essa galera indo para os prés Focusrite Platinum A da Control 24.
E para encerrar, pensei, pensei... e resolvi que ao invéz de captar a ambiência com 2 microfones e cápsulas coincidêntes, técnica mais tradicional para captação de ambiência estéreo, optei por um AB beeeem separado, em pontos-doce da sala, onde a sonoridade do kit estava muito legal! Optamos por microfones baixos para não enfatizar a captação da prataria e GOLAÇO!!! Sério, um dos melhores sons de sala que já fizemos, o kit todo ficou muito redondo, com uma imagem muito verdadeira e honesta, natural e muito equilibrada! Depois de levantado o som, feito alguns pequenos ajustes de posicionamento, damping, etc., Rogério meteu o braço e pouco depois tinhamos o material necessário. Que venha a baixaria!

Foi então a vez do seu Louis, hehe, não o Bobó, e sim o Lima. Antes de começarmos eu já vim preparado para a lenda que se criava em volta do "Tigrito"... Toda aquela aura de mistério...
Oo
É, aquele treco estranho fala, é versátil e tem muita personalidade! Tô falando do instrumento da foto hehe. Não teve muito erro, "splitamos" o sinal do baixo em 3 vias e captamos 3 texturas diferentes para nosso deleite e gama de opções. Um com o Avalon, um com o LA-610 e um com o ISA428. O Louis optou pelo utilização de 2 instrumentos, ambos muito legais, mas no final foi o "Tigrito" mesmo que matou a pau. Após pouco tempo... Missão cumprida!"

E a parte 2 vocês já viram. =)
Um forte abraço! Bring me sound and I'll make you music!




Leia Mais…

terça-feira, 28 de abril de 2009

Novo projeto. Novo som. Novo instrumento!

Rá!

Dominguera puxada, segunda puxada. Ambas extremamente divertidas e musicais. Tô falando dos trabalhos deste "finde"/início de semana. Pois bem, tive a felicidade de receber as presenças andinas (hehe) de David, Rogério, Louis, Everton, Rodrigo e Dani para dar início ao registro de um projeto muito interessante, mas terei que postar "de tráz para frente", de novo, uma vez que estou sem fotrinhos da seção de domingo e por isso vamos direto às de hoje. Mas calma que as de domingo vêm na sequência.

Após meu chuveiro resolver funcionar consegui chegar (limpo! \o/) no estúdio e fomos direto "esquentando" as trilhas de Rodrigo Bitarello no BBE 882i. Ficaram muito legais. Após tratar as trilhas já programadas Rodrigo meteu a mão na massa e registrou o solo para o tema. Rápido e fácil, Keys; Focusrite ISA 428 (usando o transformador do ISA 110); BBE Sonic Maximizer 882i. Golaço!

E agora sim a parte mais interessante do dia, sem menosprezar os demais instrumentos, mas de quanto em quanto tempo temos a oportunidade de ouvir, e ainda pior, registrar um charango?!? Rá! Pois é! Olha, aquele "cavaquinho-andino-metido-à-besta" (credo, hehe) têm um puta som! De cara, após ouvir o som do brinquedo, optei pela acústica da sala Maragato e rapidão ambientamos a sala, procurei captar o som dele o mais neutro o possível e montar uma ambiência o mais real e condizente com o som do instrumento o possível. Só não teve mais graça porque foi muito fácil. Sala correta, ambiência correta, o Everton Acosta sentando a mão, aliás o dedo, Manley Reference; Avalon VT737sp e lá estava o charanguito, nú e crú como veio ao mundo! Foi muito legal pois ainda tivemos a oportunidade de brincar e experimentar algumas trilhas com o som dele.

Regado de ótimos bate-papos e histórias, como a do Luiz Bobó hoehoehoehoe, fico no aguardo da continuação!
Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!



Leia Mais…

sábado, 25 de abril de 2009

Batuquinho buniiiiito!

=)

Hoje ganhei um presente muito legal de uma pessoa muito especial.
Fui visitar meu amigo/parceiro/tutor Sasandro, bater um papo, ouvir uns sons, esse tipo de coisa. Ao chegar lá, de cara deitei os olhos em 2 tamborzinhos minúsculos que estavam em uma espécie de prateleira... Peguei um e ele gritou "Nanááááá", bem, vai ser osso tentar reproduzir aqui como soou a frase devido à alta porcentagem de gaguísse concentrada naquele gordo hehe. Mas bem, imaginem essa frase naquele sotaque agudinho meio que sumindo e gago.
"Toma, leva é um presente pra ti, quando eu vi isso lembrei de ti e sabia que tu ia curtir e tinha que levar um pra ti".

=)
Ganhei um presente genial! Sério, esse tamborzinho é um ganzá com 3874687 sons diferentes. De cada lado ele têm um som diferente e mais... Se tu pressionar a pele tu altera completamente a afinação dele. Digamos que é o super shaker, máquina de sons, e é importado, uma vez que o Sandro trouxe da praia do Pantano ou algo assim hehe!!! Oo
Coisa de louco!

Mais uma vez, valeu pela lembrança e brigadão mesmo seu gordo gago e feio!
Forte abraço!




Leia Mais…

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Ambientando a gaita de Gilberto Monteiro

Aee!
Só agora consegui parar e novamente o sono bate de aríete à porta! Veja bem, como já dizia o amigo, nesta última quarta-feira, recebi com prazer meu velho amigo e parceiro de longa história Sasandro, para juntos recepcionarmos o produtor musical Miguel Castilhos e o músico Gilberto Monteiro. Após apresentar a farm ao povo e um bate papo audiófilo muito musical, aproveitamos a empreitada para realizarmos alguns testes de ambiência com a gaita do Gilberto. Não há muito o que falar por enquanto, mas foi muito legal! =)

Optamos por captar a "baixaria" da gaita com 2 condensers, um Rode NT5 e um Shure KSM109 para termos 2 escolhas de textura, ambos enviando o sinal para os Focusrite ISA428. Para a frente, testamos a captura atravéz do Manley Reference Cardioid, e do Shure KSM44, ambos mandando para o Avalon VT737sp. E finalmente, como mic de ambiência, optamos por um Rode K2 em padrão 100% omni mandando para o AMEK CIB. Quase todos os sinais sendo mandados de forma quase que 100% flat, com pouquíssima compressão e/ou equalização, pois novamente, o objetivo eramos testar como aquela gaita se comportava na acústica da sala Chimango.

E eras isso!
Um forte abraço. Bring me sound and I'll make you music!










Leia Mais…

quarta-feira, 22 de abril de 2009

A Cura finaliza pré-produções.

Ae!
Antes que o sono se apodere por completo da minha carcaça, deixe-me tentar postar rapidamente um resumo dos trabalhos desta última terça-feira, já que foi um trabalho fotado e agora tenho material. Pois bem, nesta terça-feira, feriado de Tiradentes, logo pela manhã, recebi mais uma vez Jacared (vulgo Toddynhu) e toda a trupe. Hehe, sim, me refiro a banda A Cura, muito bem acompanhados de suas namoradas. Piadinhas infame à parte, hoje, Toddy, Maicon, Andril e Davidson finalizaram uma longa etapa. No sábado eu já havia prometido material, mas como fiquei sem a câmera pela parte da manhã acabei apenas postando uma pequena nota, mas agora temos fotos.
Funcionou tão legal o sistema de monitoração "inventado" com a banda Pondera há alguns dias atrás, que decidi por abraçarmos por completo o conceito e, dessa forma, finalizamos a primeira etapa da caminhada com o encerramento das pré-produções do material do futuro primeiro disco da banda. Agora sim, aguardem novidades, pois a banda se prepara para entrar em estúdio e começar o registro desse material muito em breve.

E bora que o sono não espera e a semana será looooonga, carregada e tenho certeza que muito divertida.
Um forte abraço!
Bring me sound and I'll make you music!
















Leia Mais…

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Draco... "Em fim"...

Bah, meus títulos tão fo*PIII* hoje caral*TARJA PRETA*!

Mas bora bora que explicando eu consigo fazer com que ele faça sentido. Trata-se da continuação das mixagens do futuro primeiro disco da banda Draco, agora quase entrando na fase de masterização e, consequentemente, na reta final. Nesse fim de semana, mais precisamente sábado e domingo, recebi novamente o pessoal para editarmos e acertarmos alguns detalhes vocalísticos das mixes. No domingo porém, algumas idéias surgiram e aproveitamos para enfim chegarmos ao fim da função de apertar o tal botão vermelho escrito REC em cima. Sacaram a moral do título agora (provavelmente não, mas faz de conta)? hehe.

Armamos mais uma vez o Manley Reference Cardioid, dessa vez mandando seu sinal para o Avalon VT-737sp, e nos tocamos à fazer algumas tomadas com as vozes do James e do Vinicius. Como já sabíamos qual ambientação de sala usar e apenas optamos por utilizar o Avalon ao invéz do AMEK por procurarmos uma textura e característica de pré-amplificação diferenciada, foi muito rápido e divertido.

Pelo sábado ainda teriam mais notícias, porém, como fiquei sem câmera e sem fotos, vou deixar para mandar a notícia nessa próxima terça-feira, que é quando haverá a continuação do trabalho iniciado no sábado e daí sim terei fotrinhos.











Leia Mais…

quinta-feira, 16 de abril de 2009

arsenalFARM, guitarras!

Credo que esse título fico triste hehe.
Mas pelo menos ele fala bem sobre a notícia, pois trata-se exatemente disso, a ampliação do arsenal do audioFARM, dessa vez com a adição de duas filhotas de 6 cordas.
Uma Tagima T735 Special, modelo Stratocaster, e uma Epiphone Signature Series Slash, modelo Les Paul. Ambas encontram-se, digamos, virgens, e muito em breve estarão recebendo uma carga de "veneno" que irá desde o hardware até a elétrica. Decidi por assim fazer após longas e inúmeras conversas com diversos amigos guitarrísticos, o motivo principal ficou por conta da madeiragem nobre e muito bem selecionada de ambas, sendo a Stratocaster feita com cordo em Alder, braço em Mapple e escala em Rosewood, e a Les Paul com o corpo e braço em Mahoganny (Mogno), e escala também em Rosewood.

Era para mim ter postado essa notícia na quinta-feira, mas somente agora me sobrou tempo e por isso terei de postar esta, e a próxima notícia, uma "em cima" da outra. Mas de qualquer forma, esta vai com data de quinta por motivos organizacionais do blog.

Eras isso! Forte Abraço!
Bring me sound and I'll make you music!






Leia Mais…